Estudantes lotam o Theatro da Paz no encerramento dos Concertos Didáticos

Da Redação
Agência Pará de Notícias
Atualizado em 27/06/2014 20h26

A sexta-feira (27) foi marcada por música e aprendizado no Theatro da Paz, em Belém. Cerca de 1,3 mil alunos da rede estadual e municipal de ensino ocuparam o espaço durante as duas últimas apresentações do semestre dos Concertos Didáticos promovidos pela Fundação Carlos Gomes. Somente no primeiro semestre deste ano, mais de 5,2 mil estudantes já assistiram às apresentações do projeto.

Pela manhã, os alunos acompanharam o concerto do Quinteto de Saxofones da fundação. Os músicos do grupo explicaram sobre a sonoridade desse instrumento de sopro, que é muito popular, e apresentaram um repertório com composições brasileiras e também internacionais. Como o clima é de Copa do Mundo, o Hino Nacional foi apresentado ao som do sax barítono tocado pelo professor do Instituto Carlos Gomes Harley Bichara, que arrancou aplausos da plateia.

Durante a tarde, a Orquestra de Choro Uirapuru fez a alegria dos alunos com alguns instrumentos muito populares entre a criançada: o violão, o pandeiro e o cavaquinho. A cada composição, um músico se apresentava e falava um pouco sobre o seu instrumento. Com 630 lugares ocupados por crianças e pré-adolescentes, seria normal que alguns grupos não prestassem atenção na aula, mas não foi o que se viu.

Da primeira à última fileira, os alunos e professores estavam atentos a cada fato novo. Cada solo ou trecho de canção reconhecida por eles era motivo de aplauso. O músico Cizinho Pamplona contou às crianças como transformou o seu violão numa mistura de violão e baixo. “A gente sempre tinha um problema com a falta do baixista, então transformei o meu instrumento em metade baixo e metade violão. Assim posso tocar os dois ao mesmo tempo. Vocês querem ver?”, perguntou. O músico seguiu tocando solo base de rockabilly, ritmo conhecido mundialmente com a banda “Bill Haley & His Comets”, e arrancou muitos aplausos dos jovens de olhares atentos. O sorriso de satisfação de Cizinho foi a melhor resposta para a plateia.

Diego Xavier foi um dos músicos mais admirados pelos alunos, ao apresentar o cavaquinho, instrumento bem conhecido das rodas de samba e pagode. Entre um trecho de pagode e outro de chorinho, ele mostrou a importância do instrumento na música brasileira. “Vocês conhecem Alfredo da Rocha Vianna? Ele é o Pixinguinha, e graças a ele podemos tocar canções lindas como essa”, disse o músico ao iniciar “Carinhoso”.

Participação – Logo em seguida foi pedido que alguém que soubesse tocar alguns dos instrumentos do grupo Uirapuru fosse ao palco. A professora Silvia Leão, da Escola Estadual Sílvio Nascimento, subiu ao palco e tocou pandeiro com a orquestra, ao som de “Brasileirinho”. Os alunos aplaudiram a professora, que naquele momento também deu o seu exemplo aos 650 convidados.

“Foi uma conquista muito grande a escola poder proporcionar uma experiência dessas para o aluno. Temos aulas de violão, teclado, guitarra e baixo, e vemos que através desse projeto houve um incentivo muito grande com relação à música. A gente vê a participação das crianças e a participação da família, o incentivo da família para essas crianças que vão à escola para participar deste projeto. É uma aceitação muito grande de toda a comunidade. Já temos músicos na escola que inclusive já participaram de algumas apresentações”, relatou a professora.

Um dos alunos músicos, Honorato Arcleide, de apenas 12 anos, disse que a música é importante para ele. “É bom ter aula de música porque isso ensina o aluno a se interessar aprender mais e descobrir instrumentos como violão, piano e outras aulas. É ter mais oportunidade para entender que, se você se interessar pela aula de música, vai chegar até o topo”, observou.

A coordenadora do projeto Concertos Didáticos, Ana Maria Adade, destaca o valor da experiência no Theatro da Paz. “Muitos deles vêm pela primeira vez ao teatro por meio deste projeto. É o primeiro contato com a música de câmara, com os instrumentos e suas diferenças. Este projeto tem um papel importante na formação não só de plateia, mas também da formação do cidadão. Hoje temos vários professores na Fundação Carlos Gomes que um dia foram alunos como estes, que tiveram contato com a música por meio dos Concertos Didáticos. Esse é um momento de grande satisfação para nós”, disse a pianista.

Despertar – Um dos convidados do evento foi o secretário de Estado de Educação, José Seixas Lourenço, que compartilhou a própria experiência no aprendizado da música. “Compreendo a importância do ensino da música, pois aos 6 anos de idade estudei violino no conservatório Carlos Gomes. Eu e meus seis irmãos estudamos. Todos tivemos iniciação musical, e eu sei o que isso significa para um jovem e para uma criança. É como muita satisfação que nos associamos com esta iniciativa, por meio da Secretaria de Educação do Estado, Secretaria de Cultura e Carlos Gomes”, disse.

“É algo realmente maravilhoso o que temos aqui. O que acabamos de ver agora nestes concertos pedagógicos representa uma alegria imensa para as crianças e, mais do que uma alegria, este é um despertar de vocações. Tenho certeza de que, a partir deste momento, muitas dessas crianças estarão motivadas a irem e buscarem nas suas escolas ou no Carlos Gomes essa iniciação musical. Realmente é algo que emociona. Todos que estiveram aqui saímos com outro astral, com uma grande motivação para os estudos, para música e para artes em geral”, completou o secretário.

O projeto Concertos Didáticos, promovido em parceria entre Seduc e Secult, com apoio do Theatro da Paz, sofrerá uma interrupção em julho por conta das férias escolares, retornando em agosto. Um total de 14 concertos com formato didático é promovido anualmente pela Fundação Carlos Gomes, com a apresentação de grupos artísticos da fundação. O objetivo é levar a música de qualidade para estudantes de escolas públicas da região metropolitana de Belém, estimular o interesse pelos instrumentos musicais e contribuir para a formação de plateia.

Antes do concerto, foi exibido um vídeo sobre o Pacto pela Educação do Pará, e depois os estudantes ouviram atentamente as explicações dos funcionários do Theatro da Paz, que falaram sobre a história e importância da principal sala de espetáculos do Norte do Brasil, visitada pela primeira vez durante o concerto pela maioria dos alunos que participaram da atividade extraclasse. Representantes do Carlos Gomes e da Seduc também deram as boas-vindas aos estudantes.

Diego Andrade
Secretaria de Estado de Comunicação

Fonte: Agência Pará, Notícias, 27 de junho de 2014


Logo_BID Logo_ItauBBA Logo_Natura


Site desenvolvido pela Diretoria de Comunicação Institucional da Secretaria de Estado de Comunicação - Governo do Pará.