Adesão de municípios ao Pacto da Educação já ultrapassa 90% no arquipélago do Marajó

Da Redação
Agência Pará de Notícias
Atualizado em 26/06/2014 11:42:00

O arquipélago do Marajó acaba de ganhar mais quatro Comitês Municipais do Pacto pela Educação. Nos dias 24 e 25 de junho, os municípios de Salvaterra e Cachoeira do Arari, Ponta de Pedras e Santa Cruz do Arari passaram a integrar a rede estadual que une educadores, empresas e sociedade civil em torno de um objetivo comum: aumentar em 30% o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) em todos os níveis: Ensino Fundamental I e II e Ensino Médio, num período de cinco anos. Com isso, sobe para 16 o número de municípios que aderiram ao Pacto.

No Marajó, os municípios adesos foram divididos em dois polos – Marajó I, com sete, e Marajó II, com nove, respectivamente. Com as novas adesões, o arquipélago marajoara atinge o índice de integração de 90%.

A instalação do comitê no município de Salvaterra contou com a presença do prefeito Valentim Lucas de Oliveira; Mônica Altman, da Assessoria Política da Secretaria de Estado de Educação; Augusto Pereira Filho, Consultor Técnico da Synergos; Naudir Assis, secretário municipal de Educação e Membro do Comitê Regional Marajó Polo II; José Roberto Leal, representando a 20 URE; José Francisco Soares, representando a Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó (Amam); Karina Rabelo, representante do Banpará e vice-presidente do Comitê Regional do Marajó Polo II; Odair Avelar, secretário de Educação do Município de Cachoeira do Arari; e Ricardo Santos, presidente do Comitê Regional Polo II, representando a Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

“Não se faz educação só com professores ou diretores de escolas. Nós precisamos, sim, envolver governos, sociedade, empresas, enfim, todas as pessoas que de alguma forma estarão contribuindo para que haja essa melhoria. A instalação dos Comitês Municipais veio agregar mais conhecimento e boas práticas para garantir qualidade na educação do Marajó”, destacou o secretário de Educação de Salvaterra, Naudir Assis, durante a cerimônia de instalação do Comitê Municipal.

A região do Marajó é conhecida não apenas pelo baixo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), como por ter um dos menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do país. A adesão ao Pacto pela Educação é também uma estratégia para mudar essa realidade. “Nós precisamos resolver esses entraves para poder avançar. Precisamos melhorar esses índices para mudar a qualidade de vida da nossa população”, destaca Naudir.

“O Pacto gera muita expectativa, em especial com a valorização dos professores”, comentou o secretário de Educação de Cachoeira do Arari, Odair Avelar. Para ele, as singularidades do Marajó, território marcado por uma geografia peculiar que torna muitas localidades quase inacessíveis, requerem um olhar diferenciado. “Nossos alunos se deslocam por distâncias muito maiores do que os de outras localidades. Isso requer um esforço também para melhoria da logística de transporte”, ressaltou.

Já para secretário de Educação de Cachoeira do Arari, “o principal ‘pacto’ é acreditar no potencial dos municípios marajoaras”.

Para Mônica Altmann, da Seduc, o Pacto pela Educação é antes de tudo uma mobilização social em torno de desafios comuns. “Uma de nossas metas é fazer com que o Pará se torne referência nacional na educação pública com esse trabalho. Mas para isso precisamos contar com o apoio de todos os municípios paraenses”.

Silvia Leão
Secretaria de Estado de Educação

Fonte: Agência Pará, 26/06/2014


Logo_BID Logo_ItauBBA Logo_Natura


Site desenvolvido pela Diretoria de Comunicação Institucional da Secretaria de Estado de Comunicação - Governo do Pará.